Mecanismo de Revelação

Janeiro 20 2012

Os gráficos seguintes reflectem reflectem uma certa contradição de um conceito difícil e amplamente debatido entre economistas: a armadilha de liquidez.

 

A primeira figura mostra que os EUA se encontram numa trajectória de saída da armadilha de liquidez em que se encontram. Armadilha de liquidez surge num contexto em que a procura por activos de curto prazo é tão elevada que a taxa de juro dos activos subjacentes torna-se próxima de zero. Neste cenário, o banco central deixa de ter o instrumento de política monetária convencional de ajuste das taxas de juro. A linha vermelha mostra a taxa de juro dos Fed Funds - neste momento a zero - e a linha azul mostra uma variação da regra de Taylor - uma equação que devolve a taxa de juro que o banco central desejaria manter dada a evolução da inflação e do PIB.

 

Mas na segunda figura, nem o limite inferior de 0% de taxas de juro parece impedir os investidores de continuarem a adquirir títulos de dívida alemã. Efectivamente esses títulos estão a transaccionar a taxas negativas o que significa que os credores estão dispostos a entregar mais dinheiro do que aquele que recebem no final do contrato. Explicações habituais envolvem normalmente a fuga dos investidores para activos de qualidade ou a necessidade de algumas instituições em deterem colateral de qualidade - um bem particularmente escasso nos dias de hoje. Mas será esta a história toda? Haverá explicações mais fundamentadas para o que está a acontecer no mercado de dívida alemão? (mais tarde darei a explicação que me parece mais plausível)

 

publicado por Palamedes às 16:43
Etiquetas:

Assuntos económicos economizando no perdulário.
pesquisar neste blogue
 
mais sobre mim
RSS